A arte de Cartografar as paisagens da sua Alma

Posted by ana.rita.afonso.rodrigues on June 18, 2013 at 8:40 PM

Um ser humano é um viajante, um explorador, uma consciência em expansão.

Eu gosto de pensar que a alma é como um enorme território, um país por conhecer. A maior aventura, o logro mais silencioso, o orgulho mais sublime (de mim para mim, e aqui entre nós) é dizer que me conheço... é dizer que cada dia me conheço melhor e ainda assim parece que sou inesgotável, um enorme território virgem...

Cartografar a alma é construir a sua própria sabedoria.

Mapear e cartografar o nosso território interior é uma forma de se conhecer, de se fortalecer e de ser detentor de si mesmo. É necessário saber onde se localizam os nossos desertos e oásis, os nossos desterros, escarpas, escombros, montanhas e alcantilados, as nossas selvas, pradarias, campos floridos e solos férteis. A nossa exuberância, a nossa sequia, os nossos mares revoltos e os riachos doces... as nossas noites escuras e auroras boreais.

Também existem paisagens dentro de nós. E conhecê-las é possuí-las, mesmo que sejam áridas, íngremes, pantanosas, primitivas: conhecer-se e possuir-se são duas chaves da saúde e harmonia; requisitos básicos para se estar conectado consigo mesmo, para se amar, se aceitar e poder se transformar.

…penso na minha alma como um lugar geográfico…penso na minha alma como um território simultaneamente percorrido e virgem…sinto-me grande... sinto-me no topo do meu Evereste interior, quando penso em tudo o que percorri nesta caminhada que é também uma dádiva e uma dia a dia. E quando digo sinto-me grande, digo sinto-me grata... É que cartografar-se, conhecer-se, é possuir-se.

 

Categories: cartografia da alma

Post a Comment

Oops!

Oops, you forgot something.

Oops!

The words you entered did not match the given text. Please try again.

Already a member? Sign In

0 Comments